DESAFIOS DE SE COMBATER A POLUIÇÃO NO BRASIL

DESAFIOS DE SE COMBATER A POLUIÇÃO NO BRASIL

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma-padrão da língua portuguesa sobre o tema: Desafios de se combater a poluição no Brasil. Apresente uma proposta de ação social que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Um dos mais graves problemas ambientais gerados pela intervenção do homem sobre o meio natural é a poluição, pois prejudica o meio ambiente, inviabiliza o cultivo e o consumo de recursos naturais, provoca desequilíbrios ecológicos e pode ameaçar a saúde humana. Por esse motivo, é muito importante elucidar essa questão a fim de se desenvolver formas para combater tal ocorrência.

Para fins didáticos, há uma genérica classificação da poluição que busca segmentar as suas principais ações, bem como os seus agentes causadores, de forma a melhor compreender o problema. Os tipos de poluição que podem ser citados são: poluição atmosférica, poluição das águas, poluição dos solos, poluição sonora e poluição visual.

Poluição atmosférica: envolve a poluição do ar em geral, causada principalmente pela emissão de poluentes tóxicos pelas chaminés das fábricas e também pelo escapamento dos veículos. A queima de combustíveis fósseis, tais como o petróleo e seus derivados, além do carvão mineral, é o principal causador desse tipo de poluição.

Poluição atmosférica gerada pela atividade industrial

Os efeitos da poluição atmosférica são diversos e atuam em escala global e também local. Segundo dados de muitos analistas e também do Painel de Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), as atividades humanas têm gerado uma maior concentração de gases causadores do efeito estufa, intensificando o problema do Aquecimento Global. Em escala local, merecem destaque os problemas ambientais gerados nas cidades, como as Ilhas de Calor e a Inversão Térmica.

Poluição das águas: caracteriza-se pela degradação dos recursos hídricos, resultando na poluição de lagos, rios, córregos e também dos mares e oceanos. É causada principalmente pelo derramamento indevido de esgotos, mas também pela poluição das bacias hidrográficas, pois, durante as chuvas, o lixo é conduzido até o leito dos cursos d’água. Nos oceanos e mares, uma causa frequente é o derramamento de petróleo.

A poluição dos cursos d’água acarreta problemas ambientais

A poluição das águas dos rios resulta na perda de recursos naturais, principalmente a água potável, ocasionando também o aumento da mortandade de peixes. Por isso, é importante conservar os cursos d’água tanto em áreas urbanas quanto em ambientes afastados das áreas de ocupação humana. Nos oceanos, a poluição também gera a perda de espécies, afetando em grande medida o ambiente dentro e fora dos mares.

Poluição dos solos: ocorre através da contaminação ou poluição generalizada dos solos, afetando as atividades econômicas e também o ambiente ao seu redor. As principais ocorrências são os lixos armazenados em aterros sanitários, onde há a produção de um líquido tóxico chamado de chorume, que penetra no subsolo e pode alcançar até o lençol freático. Nos cemitérios, a ocorrência é semelhante.

O excessivo uso de agrotóxicos prejudica o solo

Na agricultura, o emprego exagerado de agrotóxicos para combater a emergência de pragas nas lavouras também pode gerar a poluição dos solos. Com o excesso de resíduos tóxicos acumulados, o local afetado pode tornar-se infértil, atrapalhando a agricultura e agravando os problemas ambientais locais. Por isso, o uso com cautela de produtos químicos, além da preferência por adubos orgânicos, são medidas mais do que necessárias para diminuir os prejuízos causados.

Poluição sonora: são comuns os ambientes urbanos ou com grande aglomeração de pessoas que geram um excessivo barulho, principalmente no trânsito, equipamentos de construção e outros. Os principais danos são à saúde humana, pois o volume máximo de sons que devemos ouvir, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é de 65 decibéis, e, frequentemente, o ambiente das cidades produz sons maiores do que esse.

Obras e construções, além do trânsito, aumentam a poluição sonora nas cidades

Poluição visual: é causada pelo excesso de publicidades em cartazes, outdoors, placas e outros espalhados nos ambientes urbanos, caracterizando a grande concentração de estímulos visuais. Apesar de ser aparentemente não agressiva, a poluição visual pode intensificar ou gerar o estresse, além de tornar o ambiente menos confortável para a ocupação humana. Em período eleitoral, esse problema estende-se ao máximo, embora leis recentes tenham sido elaboradas para atenuar esses efeitos.

Vídeos de apoio:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *